Tracy Hickman - Wayne de Gothan pdf

 Tracy Hickman - Wayne de Gothan pdf 




Você não pode correr... Não pode se esconder...
Batman se lançou no quadrado de cimento, pousando agachado, a capa
assentando ao redor. Ela suavizava sua silhueta na escuridão. O punho
direito pressionou o chão e ele ergueu a cabeça.
Saia, saia, de onde quer que esteja...
Era uma paisagem de pesadelo arrancada de um desenho de M. C.
Escher. Escadas de ferro partindo do pequeno balcão de cimento, ligadas
de formas absurdas a outras escadas. As escadas torturadas levavam a
mais patamares e mais escadas impossíveis, uma cascata de peças
metálicas se estendendo até o espaço infinito. Luzes de trabalho
protegidas pendiam em ângulos retos uma das outras. Seus raios fracos
mal iluminavam as figuras nas sombras abaixo. Algumas estavam nos
lados opostos das mesmas escadas, como se a gravidade fosse uma
questão de ponto de vista pessoal. Seus perfis sombreados balançavam
nervosamente no escuro. Revólver, automática, escopeta, rifle – uma
variedade de armas apontadas para o espaço em ângulos bizarros. Cada
uma era diferente e cada uma era semelhante em aspectos importantes.
Mãos nervosas as seguravam.
Dedos nervosos se retorciam nos gatilhos.
Passou por sua cabeça uma imagem de outro tempo e lugar muito
distantes, mas nunca distantes dele. As mãos de Joe Chill não tremiam.
Elas estavam firmes como granito. Seus olhos tão inflexíveis quanto uma
geleira...
Batman se agachou mais. A bat-roupa era nova, e ele estava satisfeito
com a reação. Era essencialmente uma forma de armadura poderosa,
embora sua capacidade de bloquear danos ainda não tivesse sido testada.
O exterior da bat-roupa ainda usava uma variação leve da trama
Nomex/Kevlar, mas felizmente muito do peso havia sido reduzido com o
abandono da blindagem. Em seu lugar havia agora um conjunto complexo
de exomusculatura sob a trama externa. Era sua bat-roupa “musculosa”,
que podia aumentar artificialmente seus movimentos naturais e sua força.
O sistema bidirecional de neurofeedback mantinha uma estabilidade
dinâmica imediatamente ligada às respostas neurais voluntárias e
involuntárias de seu corpo. Que ele pudesse usar os arrectores pilorum de
seus pelos corporais como uma fonte neural para controle era ainda mais
conveniente. Os polímeros eletroativos eram PEAs líquidos de ligação
iônica que mantinham a voltagem baixa em toda a bat-roupa e a geração
de calor no mínimo. O kevlar era sempre passivo; esta bat-roupa tinha
uma defesa ativa, uma carga iônica que reagia ao trauma. O ponto fraco
era que a bat-roupa podia sangrar caso não reagisse suficientemente
rápido.
A bat-roupa podia morrer em mim.
Eu podia morrer na bat-roupa.
Um sorriso passou por seus lábios com esse pensamento.
Que simetria maravilhosa.
A capa se moveu ao redor dele. Seu tecido era do mesmo polímero
reativo, e também se movia como se tivesse vontade própria. Ela se
deslocava ao redor dele como algo vivo. Seu objetivo original havia sido
dissipar calor para a exomusculatura, mas a mente sempre inventiva e
adaptadora de Bruce Wayne encontrara outros usos criativos para a capa.
É a caçada. Espreitar aquele que espreita. Predar aquele que preda.
Batman ergueu a cabeça, vasculhando o labirinto louco que se estendia
ao infinito em todas as direções. Sua mente estava em disparada. O tempo
desacelerava. Ele montava o jogo na cabeça.
Agora os pedaços estavam mais claros. Montou cada um na mente.
Avaliar. Pensar em estratégia.
Jillian Masters. Âncora do noticiário das onze da WGXX. Roubou
quatro bancos em três dias. Escapou todas as vezes. Todos acharam que
estava cobrindo a matéria. No fim, ela era a matéria. Segura a
automática de lado com firmeza. Quando ela move o cano, ele para,
sólido como uma rocha. O canhão de 9 mm em seus braços parece ser um
velho amigo.
Aaron Petrov. Chefe da bolsa de diamantes. Liderou a investigação dos
roubos por todo o Diamond District. Ninguém pensou em olhar em suas
bolsas. Fuzil de assalto com boa posição de disparo. Campo aberto
cobrindo todas as plataformas independentemente de suas orientações.
Mão insegura. Não é atirador de elite e não está familiarizado com a
arma. Três ou quatro tiros antes de conseguir acertar um alvo parado.
Batman continuou a catalogar os obstáculos entre ele e seu oponente do
outro lado do tabuleiro retorcido. Aquele que procurava era óbvio.
Spellbinder – antes Fay Moffit – de alguma forma recebera alta do asilo
Arkham seis semanas antes e imediatamente desaparecera. Fay não era a
primeira a assumir os negócios de Spellbinder. Ela aprendera os poderes
de hipnotismo com seu amante, o Spellbinder anterior – um criminoso de
quinta categoria chamado Delbert Billings. Conquistou o título após
aposentar Delbert com um tiro na cabeça. Agora ela usara seus talentos
para convencer vários cidadãos respeitáveis de Gotham a cometer seus
roubos para ela... Novamente.
Velha história... Nem mesmo interessante. Apenas um teste para a nova
bat-roupa... Com uma caminhada pelo parque.
Ele continuou a relacionar os oponentes na cabeça.
Angel Jane-Montgomery, socialite com uma escopeta... William
Raymond, bombeiro com uma automática... Diana Alexandria,
celebridade da música pop com um lançador de granada... James
Gordon...
Batman franziu o cenho sob o capuz.
Gordon iria exigir alguma sutileza.
Batman fechou os olhos.
O capuz na cabeça também era novo. Usá-lo exigira considerável
treinamento, mas justificava o esforço. Os sensores na beirada das
aberturas para os olhos liam seu fechamento de olho, ativando um sistema
de imagem subsônico – como o sonar de um morcego – que se
comunicava diretamente com um implante ligado ao seu nervo ótico. A
imagem ainda não tinha detalhes claros, mas ele se adaptara a isso, e lhe
dava um campo de visão que podia interpretar tridimensionalmente em
todas as direções ao seu redor. Era como ter olhos nas costas, nas laterais e
na frente da cabeça, uma consciência tática que se estendia para todos os
lados.
A justiça é cega. Os lábios de Batman se separaram sobre os dentes.
O gerador de imagem do sonar tinha uma vantagem adicional. Era
baseado em som, e as ilusões da Casa de Diversões de Spellbinder quanto
à curvatura da luz iriam desaparecer.
Fácil demais...
Batman saltou, os músculos sintéticos da bat-roupa fortalecendo suas
pernas poderosas. Disparou pelo espaço aberto, girando pela luz distorcida
dos espelhos presos ao longo do saguão.
Vieram tiros de todas as direções. O fuzil de assalto cuspiu balas pelo
cano, produzindo altos sons graves de “chuff” a cada rajada. Vários gritos
de fúria e medo penetraram a cascata de tiros – pois de repente Batman
parecia estar em toda parte ao mesmo tempo, sua forma escura voando
pelo espaço espelhado de ilusões e de repente multiplicado mil vezes.
Espelhos de vidro de segurança foram perfurados pela chuva de
chumbo. Vários estilhaçaram com um ruído alto, o vidro arredondado de
seus restos caindo como neve cintilante entre as luzes de trabalho que
agora balançavam.
É um lugar para começar.
Jillian Masters girou sua automática 9 mm no momento em que Batman
baixou o ombro para a plataforma de cimento. O músculo do ombro
contraído se transmitiu para o traje, que também contraiu, amortecendo o
impacto enquanto ele rolava. A 9 mm só disparou uma vez antes que o
impulso de Batman o colocasse de pé, atingindo a mão que segurava a
arma com as costas do antebraço. A musculatura fortalecida do traje
acertou a automática com tal força que ela abriu um comprido corte na
mão da apresentadora.
Chuff... Ping! O projétil do fuzil de assalto ricocheteou em um dos
degraus de metal.
Foi um, Aaron.
Os outros cidadãos hipnotizados continuaram a disparar, mas o labirinto
ainda estava no caminho, desviando a pontaria. Os espelhos continuaram a
sofrer o pior da carnificina aleatória. Outros mais estilhaçavam a cada
momento que passava.

Download pdf 

Ahmed Zayed

Hello all My name is Ahmed Zayed I am Egyptian.I am very interested about languages, animals,Drawing,Comics and history also I like to write a short stories about our lives I am writing because I would like to share what I am thinking about with people who even far from me and for me this the way that people can communicate so finally I could bring my books over here I wish that every one will read will like and I will support u with many more books I am waiting for your feed back

Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem