Yvan Combeau - Paris: uma história PDF

 


Yvan Combeau - Paris: uma história PDF 

C􀶉􀶘􀶶􀶜􀶝􀶔􀶗 I
A 􀶏􀶳􀶖􀶍􀶛􀶍 􀶌􀶍 􀶝􀶕􀶉 􀶋􀶑􀶌􀶉􀶌􀶍
1. Um local excepcional
Lembrar e compreender a história de Paris significa, primeiramente,
reconhecer a posição determinante de um lugar em que se formou um
núcleo habitacional entre os períodos Paleolítico e Neolítico. O elemento
essencial desse local e de sua unidade é o rio de vários quilômetros de
largura que constitui o Sena do período pré-histórico. Esse curso de água,
em sua origem a 25 metros acima do nível do mar, se deslocou lentamente
de seu leito cortado por entre as colinas do norte (Chaillot, Montmartre e
Belleville) para seu traçado atual, no sentido leste-oeste, com seu pequeno
afluente, o Bièvre. Por falar nisso, em 1910, as grandes inundações
ocorridas no perímetro parisiense permitiram que o braço norte inicial do
rio reaparecesse.
Paris teve o privilégio de nascer justamente em uma encruzilhada, no
meio de uma convergência natural (Beaujeu-Garnier).1 O Sena atravessava
então diretamente o centro dessa bacia fluvial. Ao norte, da margem direita
até Montmartre, se encontrava inicialmente uma grande área pantanosa (o
Marais), cercada por um cinturão de colinas de 70 a 130 metros de altura,
divididas por dois vales estreitos (as passagens de Monceau e de La
Chapelle). Júlio César descreveu “um pântano contínuo” descendo em
direção ao rio. O traçado da curva pré-histórica do leito do rio, descoberto
pelas explorações hidrológicas modernas, revelou a existência de
numerosas ilhas pequenas, em que se refugiavam as primeiras populações: a
Île Louviers só se reuniu à margem direita em 1848; a Île aux Vaches e a Île
Notre-Dame se ligaram às margens no século XVII; a Île de la Cité. Na
margem esquerda, o monte de Sainte-Geneviève é o ponto mais elevado (65
metros).
O subsolo da bacia sedimentar apresenta grande riqueza: argila, calcário,
areia e gesso. Todos esses materiais, juntamente com as imensas florestas
que cercavam a cidade, serviram como matéria-prima para a construção
inicial da cidade. Desde a época do Paleolítico inferior é possível falar de
habitações dispersas (especialmente em Montmartre e em Grenelle)
localizadas no sítio em que se ergueria a futura capital. Durante o Neolítico
(IV e III milênios a.C.) o lugar já era ocupado por uma população
sedentária bastante numerosa, que se dedicava à criação de gado e à
agricultura. Nesse período já existiam trocas comerciais regulares. O Sena e
seus afluentes exerciam uma função crucial na circulação de pessoas e de
produtos. É prova dessas comunicações a descoberta, no leito do rio, de
machadinhas provenientes da Europa oriental.
A partir da metade do século III a.C. (entre 250 e 225 a.C.), já na Idade
do Ferro, chegou a tribo dos Parisii, um povo celta que transmitiria seu
nome à cidade e que se instalou na Île de la Cité. Neste oppidum (posição
de defesa), os Parisii fundaram sua capital, Lucotícia (Lutécia). Um muro
de defesa foi erguido no princípio do século II a.C. Logo foram construídas
duas pontes ligando as margens do rio, para substituir o transporte pelas
barcaças. As características específicas do local explicam em grande parte o
papel e as atividades exercidas por essas populações antigas, que se
beneficiavam por estarem no eixo natural de circulação das rotas comerciais
entre as Ilhas Britânicas e o Mediterrâneo, além de se dedicarem a um
importante fluxo de trocas ao longo do Sena. A prosperidade original de
Lutécia se deve ao comércio fluvial e, em menor escala, rodoviário, que
pagava taxas de passagem sobre as duas pontes (e por baixo delas) que
ligavam a cidade às margens do rio. Na época, os nautas (corporação dos
barqueiros) tinham uma posição dominante na vida da ilha. Os estáteres de
ouro, moeda cunhada em grande quantidade (a cara mostrando um perfil
humano e o verso, a coroa, a figura de um cavalo), são testemunhas da
intensa atividade econômica da cidade. As recentes escavações
arqueológicas no sítio neolítico de Bercy confirmam a existência de trocas
comerciais.

Download

Ahmed Zayed

Hello all My name is Ahmed Zayed I am Egyptian.I am very interested about languages, animals,Drawing,Comics and history also I like to write a short stories about our lives I am writing because I would like to share what I am thinking about with people who even far from me and for me this the way that people can communicate so finally I could bring my books over here I wish that every one will read will like and I will support u with many more books I am waiting for your feed back

Postar um comentário (0)
Postagem Anterior Próxima Postagem